Existe seguro para coração despedaçado?

É muito difícil ser jovem, cristão e solteiro. Por um lado, existe uma régua moral muito severa - e às vezes não muito clara - gritando que isso é certo, aquilo é errado, e volta e meia se contradizendo. Por outro lado, um mundo cheio de novidades e oportunidades, muitas das quais parecem excelentes, mas nenhuma delas totalmente esclarecida até que você de fato experimente. O equilíbrio entre o que a igreja diz e entre o que o mundo diz é o que a Bíblia diz, mas nem todos conseguem encontrar ali as respostas que procuram.

O que a Bíblia diz sobre namoro?
Não existe namoro na Bíblia. A Bíblia não fala de namoro, assim como não fala de televisão ou de escovar os dentes. Todas essas coisas são costumes modernos ocidentais. Até hoje, em muitas partes do mundo, essas coisas não fazem parte do cotidiano, como não faziam parte do cotidiano das pessoas nos tempos bíblicos. Mas isso não significa que a Bíblia não tenha nada a dizer sobre namoro, televisão ou escovar os dentes. Para todas as situações da vida existem princípios bíblicos.

A Bíblia não menciona a palavra namoro, mas fala sobre relacionamentos, amor, casamento, sexo, amigos... e sobre todas essas coisas existem princípios que podemos aplicar a essa situação daqueles que são mais que amigos, mas ainda não deram um passo definitivo no compromisso conjugal.

Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Provérbios 4:23

O que é o namoro? É uma relação de afeto entre duas pessoas que se comprometem socialmente uma à outra, sem estabelecer um vínculo conjugal. Por ser uma relação de afeto, torna os namorados vulneráveis um ao outro. Quando você abre os portões do seu coração para o amor, abre também para o sofrimento. 
Cuide do seu coração, é ele quem cuida de tudo o mais
Sofremos pela idealização não concretizada do outro. Há um choque de culturas e valores, em maior ou menor grau. Algumas coisas que são importantes para você não são tão importantes para o outro. Há dificuldades na comunicação. Aquela mensagem que você achou que estava clara, cristalina e óbvia não foi sequer captada pela outra pessoa. Sofremos para aprender como o outro pensa, o que ele valoriza, o que ele espera. Sofremos nas despedidas e saudades.

Não falo isso para dizer que namorar é horrível, não é. Mas o lado bonitinho todo mundo sabe. No entanto, o namoro não é algo leviano. O relacionamento deve ser levado a sério e pensado com carinho antes mesmo de se começar. É preciso pensar se você está disposto a deixar o seu coração vulnerável a alguém, e o motivo porque você vai fazer isso. Se for só para curtir, para viver o momento, para deixar rolar, talvez não valha a pena o investimento emocional.

A mesma fonte de onde brota o amor e o sofrimento faz nascer a alegria e a vontade de viver. Proteja o seu coração dos sofrimentos inúteis. Invista em relações que trazem felicidade e que têm potencial para serem duradouras, ou seja, relacionamentos em que você visualiza uma parceria para a vida pelas próximas décadas. Não deixe que pessoas erradas no momento errado roubem a sua alegria. Guarde o seu coração.

0 comentários: