Cabelo bagunçado

Talvez tenha começado nos anos 2000. Aquela moda em que o ideal de beleza era a Alanis Morrisette, com seu cabelo de espaguete escorrido. Até quem tinha cabelo liso, alisava o cabelo para ficar mais chapado, sem volume, grudado na cabeça. Foi uma época muito difícil para ser cacheada e amar o próprio cabelo (e, consequentemente, a própria imagem no espelho).

O cabelo tem que obedecer. O cabelo não pode sair do lugar. O cabelo não pode ficar armado. Olha como esse cabelo não para no lugar. Esse cabelo não segura o penteado. Esse cabelo não abaixa! Esse cabelo é terrível!

Seu cabelo não segue o padrão, seu cabelo não obedece às normas, seu cabelo é difícil! Logo você aprende que bonito é o cabelo comportado, cabelo que não arma, cabelo liso, e que o seu cabelo é, sim, cabelo ruim.


A neura do cabelo perfeito conduziu muitas cacheadas às químicas pesadas. Tem gente que vive feliz com o resultado até hoje e encontrou a textura da sua vida. A maioria, no entanto, carregou arrependimentos, decisões difíceis de reverter, transições longas, algumas até sofreram problemas de saúde por causa dos produtos químicos utilizados. Mas o dano maior fica na autoestima: quando você acha que você precisa ser algo diferente para ser belo, aceito, agradável, alguma coisa lá dentro diz que ser apenas você não serve.

Até a gente aprender que volume é bonito, que cacho não tem lugar pra ficar, que tem que ficar é por lá tudo mesmo, que as diferenças de texturas são maravilhosas, enfim, até a gente aprender a encontrar a beleza que já estava lá desde o princípio... levou um tempinho pra gente se amar de verdade, né?

Mas essa neura não aflige apenas as cacheadas. Padrões de beleza atingem as mulheres, não importa qual é a textura do cabelo. Cabelo liso também armado, embaraçado, também tem os seus dias de revolta. E o que você vai fazer? Não vai sair de casa? Ou vai passar o dia de mau humor e botar a culpa no bad hair day?

Eu só quero te dizer que, enquanto você vê no seu cabelo bagunçado um problema, tem gente que transforma isso em estilo. É, pois é, enquanto você se irrita tentando fazer com que o cabelo fique do jeito que você quer, tem gente bancando a fina fazendo carão com o cabelo amassado, como se isso não importasse. Porque não importa.


A diferença entre um coque bagunçado e um cabelo desgrenhado está na confiança de quem sai de casa sabendo que isso não importa. Seu dia não vai ser ruim porque não deu tempo de lavar o cabelo. Você não vai deixar que uma coisa tão insignificante afete o seu humor. Não vai deixar de estar com as pessoas que ama e viver momentos bacanas porque não vai dar tempo de ficar linda. Linda você já é. 

Agora faz cara de celebridade e vai.

0 comentários: