Guia AnnieEscreve #1


Pooois é, mudamos. Em vez daqueles links relacionados aos textos da temporada, agora todo sábado eu vou falar sobre o que aconteceu por aqui, o que eu li, ouvi, assisti, usei, participei.. dicas para curtir e também pra passar longe, porque a única vantagem de cair numa roubada é poder avisar os outros né?

Nessa temporada escrevi sobre meus lugares favoritos em Curitiba e mostrei meu cabelo curto. No domingo conversamos sobre a armadilha que é a busca da felicidade - parece que ainda precisamos definir essa palavra. A primeira treta do ano é bem didática para quem não consegue entender como esse povo dos direitos humanos fica aí defendendo bandido. Pode ser difícil mudar de ideia de uma hora para a outra, mas pequenos passos também levam a melhores destinos.

Eu estou ouvindo muito Pedro Valença, que já apelidei de Mark Schultz brasileiro (entendedores entenderão). Ouvi tanto que parece que as músicas não saem mais da minha cabeça! Ele lançou há pouco tempo seu primeiro álbum Pode Ser, mas já participava como cantor e compositor do Vocal Livre. O moço também tem um canal no youtube com alguns vídeos ensinando a tocar as músicas dele no violão.

Por falar em música, eu assisti a terceira temporada de Mozart in the jungle. É uma série da Amazon que gira em torno da Orquestra Sinfônica de Nova York e seus músicos. Tem o Gael Garcia Bernal interpretando o protagonista, o maestro Rodrigo que chega para substituir o antigo maestro, ainda insatisfeito com a aposentadoria. Tem uma jovem oboista que sonha também fazer parte dessa orquestra. No meio de tudo isso, muitos personagens interessantes, caricatos, malucos (músicos, né?) e, é claro, uma trilha sonora maravilhosa. Cada temproada tem apenas dez episódios de trinta minutos. A próxima só em dezembro. Dá tempo de ficar em dia até lá.

Uma das minhas metas este ano é obter fluência no francês, por isso estou tentando incluir o idioma no meu dia-a-dia, principalmente com músicas, filmes... Assisti Paris, te amo, que na verdade não é bem um longa, mas vários curtas seguidos, cada um retratando um amor nos diferentes bairros da capital francesa. Tem curtas bons, ótimos e ruins. Na minha opinião, o melhor de todos é o último. Pela média geral, não vale a pena a menos que você tenha um amor especial pela cidade (não tenho) ou, assim como eu, quiser usar o filme para aprender francês.

Estou estudando francês (e alemão!) no Duolingo. Já usava essa plataforma antes, (inclusive já falamos dela por aqui!), mas agora estou usando com disciplina e consistência. Três semanas estudando todos os dias um pouquinho. Outro compromisso que eu fiz é de praticar exercícios físicos todos os dias. Sim, quando eu falo todos os dias inclui sábados, domingos, feriados... Pode ser vinte minutos de blogilates, uma caminhada, uma hora de dança, o importante é se mexer.

Por falar em bons hábitos, esse ano já terminei a leitura de um livro, e agora estou encarando duas leituras mais pesadas. Educação financeira é uma leitura ótima para quem tem filhos ou pretende ter um dia. A nossa relação com o dinheiro se constrói desde cedo. É interessante observar como o comportamento dos nossos pais nos influenciou e como o nosso comportamento se espelha nos pequenos. Com atitudes simples e alguns hábitos mais arrojados podemos criar seres humanos mais responsáveis.

0 comentários: