Tudo pra mim

"Quem é Jesus?", perguntavam os missionários, de casa em casa. Em uma nação de tradição cristã, não havia curiosidade ou total desconhecimento nas respostas. Um homem de bem, um personagem histórico, aquele que morreu na cruz... No entanto, a resposta mais frequente vinha acompanhada de um suspiro quase apaixonado que confessava "Ele é tudo pra mim".



Parece comovente, e é realmente lindo, se você puder dizer o que "tudo" significa. No entanto, era triste perceber que muitas vezes "tudo" era apenas uma forma mais bonita de dizer "eu não sei qual é o lugar de Jesus na minha vida". Em vão dizemos "ele é tudo pra mim" quando não confiamos a Jesus o senhorio absoluto sobre as nossas vidas.

Há diversas formas de fugir da pergunta. Alguns se saem com "Deus não pode ser definido, pois é um Deus infinito, tão grande que jamais será conhecido por completo...". Bom, quem nunca fez isso na prova discursiva quando não sabia o que responder, não é? Você pode dizer "tudo pra mim" se você souber o que TUDO significa.

Aqueles que entregaram as suas vidas a Jesus e se relacionam com esse Deus que se importa não podem ignorar quem ele é, ou mesmo deixar de percebê-lo em suas vidas. Se Jesus é tudo pra mim de fato, então não faltarão palavras para descrever quem ele é. Se faltarem, talvez o tudo seja só uma forma de esconder o nada.

Quando Jesus perguntou, "E vós, quem dizeis que eu sou?", a resposta foi uma confissão de fé repleta de significado. Quando Pedro diz "Tu és o Cristo, filho do Deus Vivo", ele reconhece que Jesus é Deus, é Senhor e é o Messias que veio para salvar a humanidade.

Quem é Jesus pra você?

0 comentários: