Guia AnnieEscreve #3

O primeiro mês do ano já passou, daqui a pouco já é Carnaval. Como estão as suas metas? Já deu o primeiro passo? Eu ando muito focada em alguns objetivos de médio prazo. Entre estudar, trabalhar e cuidar da minha vida, os textos do blog saem nos intervalos... e eles têm saído com mais frequência do que eu esperava. Parece que quando a luz da produtividade acende, qualquer "quinze minutinhos" rende muita coisa. Com você também é assim?


Começamos a temporada falando sobre livros, ou melhor sobre livros grandes. Na véspera do Dia Mundial contra o Câncer, saiu aquele texto contando o que você precisa fazer para doar cabelos para fazer as perucas dos pacientes que perderam o seu durante o tratamento. O texto de domingo chamou a atenção de muita gente e se espalhou pelas redes sociais antes mesmo que eu o divulgasse. O sexto mandamento fala sobre as pessoas horíveis e como essa condição é necessária para chegar ao céu. Na terça-feira, resolvemos tretar com todo mundo de uma vez. O poder do botão vermelho era pra ser só um texto sobre publicidade infantil, mas acabou disparando treta pra todo lado. Acabamos um pouquinho mais leves, mas não tanto, com "Não repara a bagunça", essa frase que eu detesto.

Eu praticamente não ouvi música nessas últimas semanas. Durante o trabalho, percebi que quando me concentrava no texto, esquecia do som ambiente. Por outro lado, quando a música chamava a minha atenção, me tirava o foco completamente. O mesmo acontece quando estou estudando, por isso deixei de lado esse hábito. Engraçado que em outros tempos a música ajudava a evitar as distrações... como a gente muda, né?

Muita gente ouve música quando está envolvido em atividades mais automáticas, como a limpeza da casa. Eu tenho aproveitado esse tempo para colocar as séries em dia, assistindo as séries que voltaram do hiato. Dá pra distribuir tranquilamente durante a semana, eu assisto como as pessoas veem novela - fazendo o jantar, varrendo a casa, televisão ligada... 

Duas séries que assisto estrearam novas temporadas em janeiro. Switched at Birth voltou depois de mais de um ano para a temporada que encerra a série e olha... está uma 💩. Se você estava pensando em talvez abandonar, nem comece. Por outro lado, Scandal, uma série que vinha capengando há umas duas temporadas, deu uma guinada no final da temporada anterior e em janeiro iniciou a nova temporada com aquela qualidade que estava fazendo tanta falta.


Tive um pequeno desentendimento com a nutricionista, me exigindo pelo menos uma hora de atividade física porque, nas palavras dela, você só começa a queimar calorias depois de quarenta minutos. O detalhe é que depois de vinte minutos fazendo Blogilates eu estou M.O.R.T.A. Mal consigo chegar aos quarenta, não faço uma hora nem... que a vaca tussa 😝




Conversei com algumas pessoas e acabei descobrindo esse canal Autoridade Fitness que explica direitinho como funcionam os diferentes tipos de exercício e porque a nutricionista estava errada. Por causa dela, eu cheguei a trocar os trinta minutos de calistenia (agora sei o nome técnico) por caminhadas de uma hora, mas fiquei muito desestimulada com a falta de reação do corpo. Depois que você se acostuma a sentir as dores do fortalecimento muscular, parece precisar delas...

Terminei de ler Caim, de Saramago, e tenho a dizer que não gostei muito, não. Inclusive sei o motivo. Eu gosto muito dos romances do autor exceto O evangelho segundo Jesus Cristo... e Caim. Não gosto de como ele retrata os temas bíblicos, me irrita como ele vai distorcendo as histórias e dando características e motivações equivocadas aos personagens. Os questionamentos de Caim (e do autor, suponho) não são nada profundos, nem impactantes, sequer inovadores. Com dois dedos de teologia toda a crítica dele se desfaz em poeira. No fundo, acho que o erro do autor está em tentar falar sobre o que não conhece, como se conhecesse mais do que todo mundo.


0 comentários: