Quem vem primeiro?

Seja a sua prioridade. Não faltam cartazes, textos, vlogs, podcasts e quadros bonitinhos para bater na tecla da auto-preservação. São mensagens bonitinhas lembrando que você precisa se cuidar, se amar, afinal, você é e sempre será a pessoa mais importante da sua vida.


Sei que muita gente fez dessa frase o tema do ano. De fato, parece um excelente conselho. É importante cuidar da saúde. A gente tem tendência a ignorar a saúde mental com muito mais facilidade com que já procrastinamos os cuidados com a saúde física. Muitas vezes precisamos de lembretes como esse. Não foi Jesus quem disse? Amar o próximo como a si mesmo. Se eu não me amo, não posso amar o próximo. Só que Jesus nunca mandou ninguém se amar, muito menos fazer de si uma prioridade.

Jesus nunca nos deu um conselho fácil de seguir. O cristianismo é difícil, e quem diz que amar a si mesmo não é fácil não está entendendo do que se trata. Veja bem, ninguém aqui falou em gostar. Até mesmo quem não gosta de si possui essa imensa facilidade para se fixar no eu, ainda que de forma negativa, a prioridade continua sendo o ego. Eu sou o centro da minha gravidade. O esforço está em resistir à minha força de atração para olhar para o próximo, e pensar no outro tanto quanto penso em mim. Este é o segundo mandamento.

Sim, o segundo. Quer dizer que, se eu já não posso ser minha única prioridade - porque amar o outro tanto quanto a mim é fazer do outro prioridade juntamente comigo - o que o cristianismo ensina que o trono não é meu, nem mesmo para dividir com qualquer pessoa.

Todas as vezes em que a Bíblia fala do que vem primeiro, ela fala de Deus e do seu Reino. No princípio, criou Deus, que já existia antes do início - no princípio era o verbo  - isso é eternidade. Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça. O primeiro mandamento é este: Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com toda a tua força, com todo o teu entendimento.

Amar primeiro a Deus e me colocar em segundo plano na minha lista de prioridades é um grande desafio de entrega e confiança. Significa que eu vou parar de me preocupar com os meus interesses e deixar que Deus cuide disso pra mim.

Cuidamos muito dos outros; nos deesgastamos. Tentamos, então, cuidar de nós mesmos, falhamos. Somente quando nos submetemos e deixamos que Deus cuide de nós é que podemos ser aperfeiçoados.

Aquele que conhece todas as suas necessidades e imperfeições, que conhece o seu coração e os seus anseios, Ele pode cuidar de você enquanto você descansa nele. Não quer dizer que vamos cruzar os braços e fazer nada, mas que, por amor a Ele, vamos fazer primeiro o que Ele quer, sabendo que todas as demais coisas nos serão acrescentadas.

0 comentários: