O cabelo de cada um

Nos últimos tempos tem sido muito legal observar nos espaços públicos como as pessoas estão cada vez mais saindo com seu cabelo natural. Percebemos uma diversidade que há muito tempo não se encontrava. 

Você provavelmente tem alguma foto da turma do colégio/faculdade, todo mundo com o mesmo corte de cabelo, mesmo modelo de óculos escuros, mesmo estilo de roupa. Eu sei, isso se chama "moda", mas essa moda de "cada um vai como gosta" é muito mais legal. Eu acho que o mundo fica mais interessante quando as pessoas não parecem cópias umas das outras.

O problema é que passamos tanto tempo aprendendo como cuidar do cabelo para que ele se conforme ao padrão da época, que fica difícil lembrar como cuidar do cabelo para que ele seja simplesmente a sua melhor versão. Além de tudo, dificultamos o trabalho dos portais de moda. Era muito fácil dar a dica infalível quando todo mundo tinha o mesmo cabelo - ou melhor, quando só um tipo de cabelo era interessante.

Diziam que a medida ideal de creme para pentear era do tamanho de uma moeda de um real, eu li isso em uma revista quando era adolescente. Naquela época eu usava aproximadamente um terço do pote a cada vez que eu lavava o cabelo. A revista estava errada porque quem escreveu aquilo obviamente não tinha cabelos cacheados. Eu estava errada porque eu tinha expectativas erradas sobre o meu cabelo, e tomava medidas exageradas para fazer com que ele atendesse às minhas expectativas nada realistas.

O "movimento de aceitação do cabelo" é muito bem-vindo, mas ainda não chegamos "lá". Ainda existem muitas expectativas irreais sobre como um cabelo deve ser, e poucas são as inspirações para mostrar tudo aquilo que o seu cabelo pode ser. Não é difícil perceber isso, é só pesquisar sobre penteados para cabelos cacheados, você vai encontrar mil versões de três penteados - solto, coque, meio preso.

Antes de brigar com o seu cabelo porque ele não atende às suas expectativas, é preciso conhecê-lo melhor. Que cabelo é esse? Como ele se comporta? Do que ele precisa, do que ele gosta? Nesse momento, considere: você gosta mesmo dos cachos e está pronta para aceitá-los, com volume e tudo mais? Ou você gosta do seu cabelo de outro jeito e está disposta a fazer o que for necessário para isso? Ninguém instaurou uma ditadura dos cachos - o cabelo é seu. 

Você escolhe se ele é liso, cacheado, ou se quer raspar a cabeça, mas cada cabelo tem seu próprio cuidado, tem sua própria beleza, tem suas características essenciais. Não dá pra pensar em cachos sem volume - pode ser pouco volume, mas sempre tem volume, o volume é consequência do cacho. Não dá pra pensar em... deixa pra lá, não conheço outros cabelos... mas você entendeu o raciocínio. Você precisa conhecer o que você tem. Seu cabelo agradece.

0 comentários: